Como Investigar um(a) Funcionário(a)?

Autor: Detetive Silvio | Postado em: 03/03/2020 às 21:31:57

Como investigar um(a) Funcionário(a)?


Antes de iniciar uma investigação sobre o funcionário é necessário esboçar, o motivo pela averiguação, isto é, por que investigar? Geralmente a investigação é movida pela moção de descobrir deslealdade ou supostas não impossibilidades laborativa. Um agente de monitoramento é normalmente contratado para espionar ou monitorar os passos do funcionário ou ex-funcionário. Cujo objetivo é colher todas as informações de interesse privado, mas que na maioria dos casos são parar na justiça trabalhista, em certos casos em justiça criminal, quando existe a comprovação de crime contra previdência. Investigar um funcionário é extremamente importante para ocupar o cargo na diretoria ou supervisão de qualquer empresa. O empregador deposita a confiança e a credibilidade, mas nem sempre o empregado responde com o mesmo respeito ou profissionalismo, costumeiramente o funcionário age quase sempre na surdina, inventando falsas doenças, impossibilidades, atestados médicos falsificado ou faltas repentinas sem justificativas. Oque que levam o empregado a processar o empregador é o desejo de tirar proveito financeiro além do estresse  costumo dizer para os clientes que o funcionário não gosta de ser cobrado para realizar a atividade eles gostam de fazer do jeito e da forma deles, cobrar ou admoestar eles é visto como espécie de pressão psicológica. Funcionário que possui esses comportamentos não são agradáveis para o ambiente profissional de trabalho e pode trazer um enorme desgaste emocional e financeiro ao empregador.


Por que fazer Análise Psicológica com o Funcionário?


Se toda média ou pequena empresa realizar uma investigação psicológica antes de contratar algum(a) funcionário(a) tem uma grande possibilidade de evitar futuras ações no ministério do trabalho ou problemas no tribunal de justiça. Motivo? Simples Nossa agência de investigação particular recomenda que se o empregador investigar antes de contratar um novo empregado terá menos dor de cabeça do que se imagina, é melhor prevenir do que remediar. Vem uma pergunta porque contratar um detetive particular para investigar um(a) funcionário? Simples na contratação dos serviços de um detetive particular, nossa equipe fara um levantamento profundo para descobrir se o funcionário é ou não idôneo para ocupação de algum cargo específico.  A análise psicológica é feita por meio de um profissional especializado da área da psicologia através de testes e perguntas, esse analista fara testes básicos através de uma investigação profunda qual obterá um laudo da viabilidade de confiança da verdade, realizando essa etapa o meio o encaminhara ou não para a próxima fase da promoção ou contratação. A Silvio detetive é uma empresa de investigação particular especializada em realizar levantamentos ou investigação empresarial para prevenção.


Formas de Investigar o Funcionário?


A Maneira mais comum de investigar algum funcionário ou ex-empregado é através de seguimento, isto é, campana. Não existe método melhor, outras formas são alternativas ou planos que viabiliza descobertas de SPC/SERASA, respondendo processos criminais, ou ações movidas em outras empresas. Nosso serviço de levantamento ou localização propicia ao cliente descobrir se existe ou não ao candidato processos judiciais em andamento. Uma forma alternativa de investigar o funcionário é por meio de rastreamento veicular no carro da empresa, isto é, enquanto o mesmo estiver prestando conta, todo os passos ficaram sendo monitorado pelo empregador. 90% dos serviços procurado pela nossa agência estão relacionado a impossibilidade laborativa. portanto o funcionário alega que não há viabilidade de trabalhar, mas o mesmo realiza tarefas em outra empresa, agindo de forma mentirosa contra o instituto INSS e contra a emprega da qual ingressou com ação na justiça. A Silvio detetive é uma agencia especializada em investigação empresarial, nosso principal foco é auxiliar o cliente a descobrir tudo o que acontece na ausência do funcionário, desta forma, o monitoramento torna-se eficaz e funcional afins de provar o ônus das inverdades narrada no pedido do autor do processo trabalhista.